Saltar navegação. Ir directamente ao conteúdo principal

A MINHA PENSÃO RESPONDE

Está em:

  1. Inicio
  2. Site
  3. Artigo

Porque se estão a tornar populares os produtos de longo prazo em comparação com os depósitos, com prazos curtos de investimento?

Com as taxas de juro em mínimos históricos, torna-se cada vez menos atrativa a poupança em produtos como os depósitos, que têm prazos curtos de investimento. Quem poupa procura retorno em outros produtos nos quais pode investir com prazos mais longos e que oferecem melhores retornos financeiros.

Tempo de leitura: 3 minutos

Partilhar

Imprimir
Porque se estão a tornar populares os produtos de longo prazo em comparação com os depósitos, com prazos curtos de investimento?

© Wavebreak Media - www.photaki.com

Os produtos de poupança a longo prazo, como os fundos de pensões ou os fundos de investimento, estão a ganhar a espaço nas opções dos investidores, em comparação com a preferência histórica pelos depósitos, produtos de poupança com prazos muito curtos.

Porque está a verificar-se esta tendência? Qual é a razão pela qual cada vez mais investidores elegem produtos concebidos para a poupança com prazos mais alargados no tempo?

Uma das razões é a situação atual dos mercados. As taxas de juros estão em níveis historicamente baixos, especialmente agora que o Banco Central Europeu baixou as taxas ainda mais, para 0,15%. Esta situação leva a uma menor rentabilidade nos depósitos ou nos produtos que investem em taxas fixas com prazos muito curtos, e que oferecem valores incapazes de combater a inflação. Assim, nesta situação, colocar as poupanças em produtos de muito curto prazo e que oferecem baixos retornos coloca em perigo a construção de um capital que permita, pelo menos, manter o poder de compra no futuro, durante a reforma.

Assumir mais algum risco... e investir com prazos mais alargados

Desta forma, as taxas de juro baixas condicionam a rentabilidade de quase todos os nossos investimentos. A política do BCE é menos atrativa para os ativos mais conservadores, como é o caso dos depósitos. E neste cenário, as opções para obter um retorno mais vantajoso passam por assumir alguns riscos e por investir com horizontes temporais um pouco mais amplos.

Se queremos obter retornos, os prazos curtos já não servem e é necessário poupar e investir comperspetivas a mais longo prazo. E é isso o que está a levar os investidores para produtos capazes de oferecer retornos mais elevados, e sem que isso signifique necessariamente elevar de forma significativa o nível de risco. Os seus atrativos fiscais também ajudam a melhorar a rentabilidade.

Por ter um horizonte de investimento de muitos anos (dependendo sempre da idade do investidor), os fundos de pensão e mesmo os fundos de investimento podem estar investidos em mercados acionistas – com ativos que comportam riscos mas que a longo prazo podem trazer mais retorno – ou em obrigações mas durante um maior prazo de tempo, o que permite também oferecer retornos maiores no futuro. Desta forma, é a busca por um maior retorno que, neste momento, os torna mais atraentes.

E, sempre considerando que, se a situação dos mercados se alterar, é possível mudar de um fundo para outro, ou de um plano para outro, com diferentes políticas de investimento e com maior ou menor risco.

Se gostou deste artigo, receba mais informação através da nossa newsletter

Quero subscrever a newsletter

Deixe o seu comentário

Utilize o formulário abaixo para nos dar a sua opinião. O endereço de e-mail é necessário para entrar em contacto consigo.

Condições de subscrição do serviço do Boletim/Newsletter

Os dados de natureza pessoal (Nome/e-mail) solicitados, serão tratados em conformidade com a Lei de Proteção de Dados Pessoais e utilizados exclusivamente com a finalidade de subscrição do serviço do Boletim/Newsletter, através do qual o utilizador autoriza o envio de notícias e novidades de interesse sobre as matérias cobertas pelo website.

Os referidos dados pessoais serão incorporados num ficheiro da responsabilidade do Banco Bilbao Vizcaya Argentaria (Portugal), S. A., que garantirá a sua correta utilização e a sua confidencialidade e salvaguarda, nos termos previstos na Lei n.º 67/98, de 26 de Outubro (Lei de Proteção de Dados).

Política de protecção de dados

Em cumprimento do disposto na Lei n.º 67/98, de 26 de Outubro (Lei de Protecção de Dados Pessoais), que estabelece o direito de informação dos titulares dos dados pessoais, informamos que os dados pessoais fornecidos serão incorporados num ficheiro informático, sob responsabilidade do Banco Bilbao Vizcaya Argentaria (Portugal), S. A., que garantirá a sua confidencialidade e segurança, com a finalidade exclusiva de subscrições da newsletter “A minha pensão”, através do website http://www.aminhapensao.pt

Poderá alterar ou suprimir o seu consentimento a qualquer momento, sem efeitos retroactivos, mediante comunicação por escrito para a direcção de correio electrónico que figura no final da presente nota.

Poderá exercer o seu direito de acesso, rectificação, cancelamento ou oposição ao tratamento dos seus dados pessoais nos termos estabelecidos na lei, através de contacto escrito com o Banco Bilbao Vizcaya Argentaria (Portugal), S. A., enquanto responsável pelo tratamento, através do endereço Av. Liberdade 222, 1250-148 Lisboa ou ainda usando o endereço de correio electrónico aminhapensao.pt@bbva.com.

Comentários

Carregando...

Ainda não há comentários