Saltar navegação. Ir directamente ao conteúdo principal

Partilhar

  • Youtube
  • RSS

ES

Instituto BBVA de Pensões

Está em:

  1. Inicio
  2. Site
  3. Artigo

Porque se estão a tornar populares os produtos de longo prazo em comparação com os depósitos, com prazos curtos de investimento?

Com as taxas de juro em mínimos históricos, torna-se cada vez menos atrativa a poupança em produtos como os depósitos, que têm prazos curtos de investimento. Quem poupa procura retorno em outros produtos nos quais pode investir com prazos mais longos e que oferecem melhores retornos financeiros.
Porque se estão a tornar populares os produtos de longo prazo em comparação com os depósitos, com prazos curtos de investimento?

04 de Agosto de 2014 | 00:00

Os produtos de poupança a longo prazo, como os fundos de pensões ou os fundos de investimento, estão a ganhar a espaço nas opções dos investidores, em comparação com a preferência histórica pelos depósitos, produtos de poupança com prazos muito curtos.

Porque está a verificar-se esta tendência? Qual é a razão pela qual cada vez mais investidores elegem produtos concebidos para a poupança com prazos mais alargados no tempo?

Uma das razões é a situação atual dos mercados. As taxas de juros estão em níveis historicamente baixos, especialmente agora que o Banco Central Europeu baixou as taxas ainda mais, para 0,15%. Esta situação leva a uma menor rentabilidade nos depósitos ou nos produtos que investem em taxas fixas com prazos muito curtos, e que oferecem valores incapazes de combater a inflação. Assim, nesta situação, colocar as poupanças em produtos de muito curto prazo e que oferecem baixos retornos coloca em perigo a construção de um capital que permita, pelo menos, manter o poder de compra no futuro, durante a reforma.

Assumir mais algum risco... e investir com prazos mais alargados

Desta forma, as taxas de juro baixas condicionam a rentabilidade de quase todos os nossos investimentos. A política do BCE é menos atrativa para os ativos mais conservadores, como é o caso dos depósitos. E neste cenário, as opções para obter um retorno mais vantajoso passam por assumir alguns riscos e por investir com horizontes temporais um pouco mais amplos.

Se queremos obter retornos, os prazos curtos já não servem e é necessário poupar e investir comperspetivas a mais longo prazo. E é isso o que está a levar os investidores para produtos capazes de oferecer retornos mais elevados, e sem que isso signifique necessariamente elevar de forma significativa o nível de risco. Os seus atrativos fiscais também ajudam a melhorar a rentabilidade.

Por ter um horizonte de investimento de muitos anos (dependendo sempre da idade do investidor), os fundos de pensão e mesmo os fundos de investimento podem estar investidos em mercados acionistas – com ativos que comportam riscos mas que a longo prazo podem trazer mais retorno – ou em obrigações mas durante um maior prazo de tempo, o que permite também oferecer retornos maiores no futuro. Desta forma, é a busca por um maior retorno que, neste momento, os torna mais atraentes.

E, sempre considerando que, se a situação dos mercados se alterar, é possível mudar de um fundo para outro, ou de um plano para outro, com diferentes políticas de investimento e com maior ou menor risco.

 

Se gostou deste artigo, receba mais informação através da nossa newsletter

Quero subscrever a newsletter

0 Comentários

Utilize o formulário abaixo para nos dar a sua opinião. O endereço de e-mail é necessário para entrar em contacto consigo.