Saltar navegação. Ir directamente ao conteúdo principal

A MINHA PENSÃO RESPONDE

Está em:

  1. Inicio
  2. Site
  3. Artigo

O BCE voltou a baixar as taxas de juro. Como é que isso interfere com a minha poupança?

Para quem poupa, o desafio é encontrar produtos que permitam combater a inflação. Fazer poupança a curto prazo pode não ser suficiente, pelo que os fundos de investimento e de pensões podem ser uma boa opção.

Tempo de leitura: 3 minutos

Partilhar

Imprimir
O BCE voltou a baixar as taxas de juro. Como é que isso interfere com a minha poupança?

O BCE (Banco Central Europeu) voltou a baixar as taxas de juro para 0,05%, um mínimo histórico, e baixou a taxa de juro aplicável aos depósitos para entre -0,2% e -0,1%, com o objetivo de tornar mais barato o crédito para que os cidadãos e as empresas procurem mais financiamento. E também para levar os bancos a emprestar mais.

De acordo com a EFPA (European Financial Planning Association), a decisão pode representar uma vantagem competitiva para as empresas com negócios fora do país de origem, perante a possibilidade de deslavorização do euro face ao dólar – o que poderia permitir uma recuperação das exportações, cujo volume tem diminuído nos últimos meses.

O que significa para quem tem hipotecas?

Todos os clientes que tenham contraído um empréstimo indexado à Euribor podem beneficiar de uma redução das taxas.

E para quem tem poupanças?

Aqui está o problema. As taxas de juro baixas condicionam o retorno das aplicações mais conservadoras, como os depósitos bancários, que oferecem taxas cada vez mais baixas. O que fazer? Perante este cenário, as opções para obter um maior retorno passam por assumir alguns riscos, tendo sempre em conta que não existe um produto perfeito – já que tal depende do perfil de investimento de cada pessoa – e que nunca se deve investir num produto que não entendemos. Outra opção é fazer investimentos a longo prazo, o que geralmente permite obter retornos mais elevados.

Que opções tenho para as minhas poupanças a longo prazo?

Para fazer poupança a longo prazo, em que o fundamental é combater a inflacção, pode acontecer que já não seja suficiente investir em produtos de curto prazo que oferecem pouco retorno, como os depósitos.

Segundo a EFPA, os fundos de investimento são uma opção interessante e acessível a todos os orçamentos, graças à sua vasta oferta, às vantagens fiscais e à elevada liquidez, pois permitem uma ampla diversificação dos ativos investidos.

Subscrição do boletim informativo

Se gostou deste artigo, receba mais informação através da nossa newsletter

Recolhemos os seus dados pessoais (Nome / E-mail) com a finalidade de subscrição do serviço do Boletim/Newsletter, através do qual será informado sobre as novidades ou notícias de interesse sobre as atividades que realizamos.Os referidos dados serão incorporados num ficheiro sob a responsabilidade do BANCO BILBAO VIZCAYA ARGENTARIA, S.A. (doravante "BBVA").

Conservaremos os seus dados pessoais durante o período de vigência do serviço ou até que nos solicite o cancelamento do mesmo.

Quero subscrever a newsletter

Deixe o seu comentário

Utilize o formulário abaixo para nos dar a sua opinião. O endereço de e-mail é necessário para entrar em contacto consigo.

Recogemos tus datos de carácter personal (Nombre/E-mail) con la finalidad de hacer uso del servicio de Comentarios, dejándonos tu opinión personal. Os referidos dados serão incorporados num ficheiro sob a responsabilidade do BANCO BILBAO VIZCAYA ARGENTARIA, S.A. (doravante "BBVA").

Conservaremos os seus dados pessoais durante o período de vigência do serviço ou até que nos solicite o cancelamento do mesmo.

Comentários

Carregando...

Ainda não há comentários